Receita de filé de frango no papelote

file-de-frango-papeloteO Studio do Sabor tem uma ótima sugestão: troque a salada sem graça por esse prato nutritivo, proteico e cheio de sabor. É bem fácil de ser preparada. E a boa notícia é que ela pesa quase nada na balança. É light. Delicie-se!

Filé de frango no papelote

Ingredientes:

5 filés de frango abertos

1 alho-poró cortado a Julienne (ou abobrinha)

1 cenoura cortada a Julienne

1 cebola cortada a Julienne

Margarina light (quanto bastar)

Alecrim a gosto (ou a erva de sua preferência)

Shoyu light a gosto

Sal e pimenta do reino a gosto

Papel alumínio

Modo de preparo:

Tempere os filés com sal e pimenta do reino. Abra retângulos de papel alumínio e unte-os com um pouco de margarina.

Coloque os filés de frango sobre o alumínio e por cima os vegetais. Adicione uma “colher de cafezinho” de margarina light em cima de cada preparação juntamente com o shoyu.

Feche o papelote hermeticamente e leve ao forno preaquecido (180o C) por volta de 10 a 15 minutos.

Retire do forno e abra o papelote com atenção por causa do vapor.

Bom apetite!

Advertisement

Receita de arroz-doce

arroz-doceAcredita-se que o cultivo de arroz iniciou-se no vales de Myanmar, ou Birmânia, país da Ásia que faz fronteira com a China, Laos e Tailândia. Arqueólogos acreditam que os extratos de grãos de arroz achados nesse local têm quase 7 mil anos. Hoje encontramos mais de 40 mil tipos diferentes de arroz cultivados no mundo.

O arroz-doce, normalmente cozido em leite e acúcar, é uma iguaria popular em todos os lugares onde o arroz é conhecido, não só no Brasil, como pensamos muitas vezes. Em todos os países da Ásia, de onde é originário, da Europa e da África, para onde foi levado por antigos viajantes e comerciantes, e das Américas, para onde foi levado pelos colonos europeus, existe uma tradição de arroz-doce. 

O arroz pode ser cozido diretamente no leite, ou em água e açúcar, juntando mais tarde leite condensado (no Brasil) ou nata. Acrescenta-se  amêndoas, como na Dinamarca, ou frutas e chocolate como em outros países europeus. Ou temperos como canela, como no Brasil.

Arroz-doce

Ingredientes:

1 xícara (chá) de arroz

4 xícaras (chá) de água

1 litro de leite

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite

Canela a gosto

Modo de preparo:

Lave o arroz em água corrente e escorra.

Leve para cozinhar com água.

Quando estiver quase seco, junte o leite e deixe ferver bem.

Em seguida, coloque o leite condensado e deixe ferver mais um pouco para engrossar.

Junte então o creme de leite e espere levantar fervura novamente.

Coloque a canela e sirva quente ou frio.

Bom apetite!

Receita: sopa de cebola

sopa-de-cebolaA sopa francesa de cebola (soupe à l’oignon, em francês) é aquela com base em caldo de carne, ou 50% caldo de galinha e 50% caldo de carne, servida com pão e queijo gratinado. De origem antiga, esse prato se popularizou na década de 1960, nos Estados Unidos, quando a cozinha francesa esteve em moda.

O sabor substancioso da base não é devido apenas ao caldo, mas também às cebolas caramelizadas, que neste caso é o processo em que são cozidas lentamente, tornando-as castanhas e mais adocicadas. Algumas receitas sugerem meia hora como tempo de cozimento, mas muitos chefs e cozinheiros deixam por muito mais, para que seja realçado o gosto dos acúcares. Depois é preciso ‘suar’ as cebolas para tirar o líquido, isso pode ser feito lançando-as na gordura (azeite, manteiga ou gordura de bacon) e com a adição do sal. Em seguida, cobrindo a panela para deixar as cebolas cozinharem em fogo muito baixo. O sal e calor tiram o líquido das cebolas.

Feita a base da sopa, ela é geralmente polvilhada com croûtons, pequenos pedaços de pão, frito ou assado com óleo, azeite ou manteiga. E depois coberta com queijo que é assado ou grelhado (gratinée), que faz parte do nome completo da sopa: soupe à l’oignon gratinée.

Há outras variações para essa sopa fácil e deliciosa! Aqui vai a indicada pelo Studio do Sabor:

Sopa de cebola

Ingredientes:

5 colheres (sopa) de manteiga

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

1 kg de cebolas cortadas em finas rodelas

2 dentes de alho amassados

2 litros de caldo de carne

1 colher (sopa) de farinha de trigo

Queijo tipo parmesão ralado para polvilhar

Fatias de pão torradas

Sal e pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de preparo:

Numa panela, aquecer a manteiga com o azeite de oliva. Colocar as cebolas e, mexendo seguidamente, deixá-las no fogo até ficarem bem douradas, quase escuras.

Acrescentar os dentes de alho amassados e misturar bem.

Juntar o caldo de carne e continuar o cozimento em fogo baixo, mexendo de vez em quando, até as cebolas ficarem quase totalmente diluídas.

Dissolver a farinha de trigo em meia xícara (chá) de água, juntá-la à sopa e mexer bem, para evitar grumos.

Temperar com sal e pimenta-do-reino.

No momento de servir, colocar as torradas no fundo de tigelas refratárias individuais e derramar a sopa quente em cima.

Polvilhar com abundante queijo ralado e levar a sopa ao forno médio pré-aquecido para gratinar.

Servir imediatamente.

Bom apetite!

BOEF BOURGUIGNON

boef-bourguignonO bœuf bourguignon é um dos mais famosos pratos da culinária francesa tradicional.

Julia Child em seu livro ‘Dominando a Arte da Culinária Francesa’ o descreve  como “certamente um dos mais deliciosos pratos de carne inventadas pelo homem”.

Tem origem na região da Borgonha (em francês, Bourgogne), no leste da França, assim como outros pratos famosos como o coq au vin e o escargot.

É um cozido preparado com carne assada no vinho tinto e caldo de carne, geralmente aromatizado com alho, cebola e bouquet garni, com minicebolas e cogumelos adicionadas no final do cozimento.

Fala-se  que o bœuf bourguignon é um dos muitos exemplos de pratos camponeses que foi  lentamente refinado pela alta cozinha francesa.

No 14 de julho o Studio do Sabor presta sua homenagem à cozinha francesa:

BOEUF BOURGUIGNON

Ingredientes:

  • 1kg de músculo, alcatra ou filé mignon em cubos
  • 150g de toucinho
  • 4 colheres (sopa) de óleo ou manteiga
  • 2 cebolas picadas
  • Cenouras baby a gosto
  • 3 dentes de alho picados
  • 600ml de vinho tinto seco
  • 400 ml de fundo de carne
  • 200g de champignons
  • Minicebolas a gosto
  • Açúcar (quanto bastar)
  • Manteiga (quanto bastar)
  • 1 bouquet garni (opcional)
  • Farinha de trigo (quanto bastar)
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:

Frite o toucinho com o óleo, na panela, acrescente a cebola e o alho.

Doure a carne, já temperada com sal e pimenta, e já envolvida na farinha de trigo.

Adicione o vinho, deglaceando, e acrescente o fundo de carne e  o bouquet garni.

Cozinhe por aproximadamente 2 horas em fogo baixo, acrescentando o caldo (fundo) e o vinho, sempre que necessário. Na metade do cozimento, acrescente as cenouras e mais ao final, os champignons.

Em uma frigideira, coloque as minicebolas e um pouco de água, deixe cozinhar, e acrescente o  açúcar e a  manteiga para caramelizar as cebolas.

Incorpore à carne. Sirva a seguir.

Bom apetite!

salada-morna-de-cogumelos-com-croutonsOs cogumelos estão entrando definitavamente no cardápio dos brasileiros. Seja pelos restaurantes orientais ou pela crescente oferta nos supermercados e hortifrútis. Sua aparência, nem sempre atrativa, não tira seu charme e sabor inconfundíveis. Servem como prato principal ou combinam bem com carnes, peixes, arroz e verdes. Têm também um alto valor nutritivo.

São mais de três dezenas de tipos diferentes comestíveis cultivados no mundo, segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). No Brasil, os mais conhecidos e consumidos são os do tipo Champignon (de Paris e Portobello), o Shiitake, o Shimeji e o Hiratake, nas cores cinza salmão e branco. Variam no sabor, mais suaves ou mais acentuados. E na textura, há os mais resistentes e os fibrosos ou os macios e os delicados

Os cogumelos são encontrados em conserva, secos, congelados ou frescos, que devem ser adquiridos com bom aspecto, sem manchas nem umidade aparente e a lamela (parte de baixo do cogumelo) deve estar clara. Devem ser conservados em geladeira para serem utilizados rapidamente.

A sugestão do Studio do Sabor para a volta do final de semana prolongado é uma prato light, uma salada deliciosa e supernutritiva.

SALADA MORNA DE COGUMELOS COM CROÛTONS E ERVAS

Ingredientes:

250 g de cogumelos variados (Shitake, Shimeji, Champignon de Paris, etc)

2 colheres (sopa) de manteiga

5 dentes de alho picados

Folhas verdes variadas (alface americana, rúcula, alface crespa, etc)

3 colheres (sopa) de azeite

1 colher (sopa) de vinagre

Queijo parmesão para polvilhar

Sal e pimenta do reino a gosto

Ervas a gosto

Pão de fôrma cortado em cubinhos

Modo de preparo:

Higienize as folhas.

Salteie os cogumelos na manteiga com o alho. Coloque o sal e a pimenta do reino.

Faça um vinagrete básico com o azeite, vinagre, sal e pimenta.

Tempere as folhas.

Tempere os cubinhos de pão com as ervas e sal e leve ao forno moderado. Esquente levemente os cogumelos e distribua por cima das folhas.

Salpique com o queijo ralado e os croûtons.

Bom apetite!

Bolo de caneca express

bolo_de_canecaNeste friozinho nada como uma sobremesa com chocolate, não é verdade?

Pegue uma caneca bonita, bem colorida e alegre, ou uma branca mais bacana. Que a proposta é um bolo delícia de chocolate express

O bolo de caneca pode ser de vários sabores, Nutella, frutas vermelhas, creme de amendoim, café… hummmm

Receitas gostosas e express são sempre sucesso no Studio e é um dos módulos das aulas de culinária do Studio do Sabor.

Um bolo delicioso e super fácil é este de chocolate.

Bolo de caneca

1/4 xícara de farinha ( 2 colheres de sobremesa )

1/4 xícara de açúcar ( 2 colheres rasas de sobremesa )

2 colheres de sopa de chocolate em pó

1 pitada de sal

2 colheres de sopa de óleo

2 colheres de sopa de leite ( água ou café )

Misturar na caneca os ingredientes secos, depois bater com garfo o restante. Levar por 1 minuto no micro-ondas na potência máxima.

Aproveite!

Caldinho de polvo

O polvo é um ingrediente ainda não muito presente na cozinha brasileira, mas com o preparo certo, ele é uma delícia! No Japão, por exemplo, há panquecas com polvo, assim como bolinhos de polvo e muitos sushis que levam o molusco. Na região mediterrânea é preparado com azeite, alho, manjericão, limão,e tomates, em uma bela salada. Já no Peru, o polvo é misturado com milho e tomate. Na Coreia, ele é um aperitivo, servido em bares junto com picles e cerveja.

A textura do polvo é firme e macia. O sabor é único, lembra o mar e tem certa doçura. O Studio do Sabor vai mostrar várias maneiras de preparar o polvo na aula de quinta-feira com o chef Rafa Camargo. Ele vai apresentar diversas receitas com polvo, como terrine de polvo em cama de salada especial, caldinho croata de de polvo, ceviche de polvo e peixe branco, polvo alla rabiata e polvo na torre de batatatas.

Para oferecer aos amigos um jantar super original não faltarão ideias nesta aula de culinária exclusiva do Studio do Sabor.

E aqui uma receita de caldinho de polvo da chef Monica Sky.

Caldinho de Polvo
 
Azeite (quanta bastar)
Alho a gosto
1 cebola grosseiramente picada
1 pimentão verde picado
3 tomates grosseiramente picados
1 cabeça de polvo (já cozida)
1 copo de vinho branco
1  vidro de leite de coco
Sal a gosto
1/2 pimenta de cheiro
Coentro
Páprica Doce
Páprica Picante
3 limões sicilianos
1 tentáculo para finalizar antes de servir
Refogar na frigideira o azeite, o alho, a cebola, o pimentão e os tomatse.
Adicionar os pedaços de polvo (cabeça) e em seguida o vinho. Após alguns instantes, o leite de coco.
Pegue este refogado e bata no liquidificador ligeiramente, com o sal, a pimenta, a páprica doce e a picante.
Sirva em seguida, com pedacinhos de polvo picados e um pouco de limão siciliano. Salpique o coentro moderadamente.
Bom jantar!
polvo-sopa

Como fazer peixe à milanesa ?

peixe-a-milanesa-studio-do-sabor

Quinta-feira é dia de receitas básicas aqui no blog do Studio do Sabor. Hoje, vamos ensinar para vocês como fazer um belo filé de peixe à milanesa. Primeiro, algumas dicas essenciais da Cozinha do Studio do Sabor.

Para fazer um bom prato à milanesa o segredo é temperar bem, pois o empanado esconde um pouco o sabor do ingrediente. O óleo deve estar quente, mas não demais, caso contrário queima rapidamente por fora e não cozinha por dentro. Finalmente, quando retirar o peixe (ou frango, ou carne) da frigideira deve ser com uma escumadeira, colocar em cima de papel toalha, e não colocar um empanado sobre outro, pois perde a crocância.

Agora que você já tem as dicas, aqui vai a receita do filé de peixe à milanesa:

Ingredientes:

500g de filé de peixe (linguado, pescada …)

2 ovos (temperatura ambiente)

Farinha de trigo (quanto baste)

Farinha de rosca (quanto baste)

Sal e pimenta do reino a gosto

Óleo (para fritar)

2 colheres (sopa) de salsinha picada

Modo de preparo:

Tempere os filés de peixe com sal e pimenta do reino e reserve.

Bata os ovos e adicione uma pitada de sal.

Passe os filés  na farinha de trigo, nos ovos batidos e na farinha de rosca,e finalmente frite-os em óleo quente.

Salpique de salsinha picada.

Esperamos que fique uma delícia! Para saber outras receitas e aprender mais dicas sobre como cozinhar, inscreva-se nas aulas do Studio do Saborhttp://bit.ly/1aSjlbZ

Não esqueça de curtir nossa página do Facebook para saber todas as novidades do Studio do Saborhttp://on.fb.me/123ynUi

Receita de Sopa: Vichyssoise (batata com alho poró)

Image

Hoje no blog do Studio do Sabor vamos compartilhar uma deliciosa receita de sopa. Afinal, inverno combina super com sopa, não? Além disso, elas trazem diversos beneficios para saúde, e estão  presentes em diversas dietas.

Essa receita é fácil de fazer, muito gostosa e pode ser servida quente ou fria. A sopa Vichyssoise já foi feita várias vezes na cozinha do Studio do Sabor e agora a receita está ai, para vocês experimentarem em casa:

Ingredientes:

5 alhos-poró (parte branca)

4 batatas em cubos grandes

1 colher de sopa de manteiga

4 dentes de alho picados

1 ½ litro de caldo de frango ou vegetais

sal e pimenta  do reino a gosto

cebolinha em rodelas para decorar

Modo de preparo:

1. Fatie finamente o alho-poró e salteie-o na manteiga com alho, sem deixar pegar cor. Reserve.

2. Cozinhe as batatas no caldo , até ficarem macias.  Adicione o alho poró e bata tudo no liquidificador.

3. Ajuste o sal e pimenta e decore com as cebolinhas em rodelas.