Mousse de chocolate

Image

Fácil, fácil essa mousse de chocolate do Studio do Sabor.

Dá 6 porções.

Ingredientes:

160g de chocolate meio-amargo

5 ovos em temperatura ambiente

1/4 de xícara de açúcar

2 colheres (sopa) de café forte

1 colher (sopa) de leite / ou 3 colheres (chá) de leite e 1 colher (chá) de essência de baunilha

Modo de fazer:

Numa panelinha, quebre o chocolate em pedacinhos e junte o café e o leite. Em fogo lento, espere derreter, mexendo sempre, até ficar aveludado. Retire e reserve. Na tigela pequena da batedeira, bata as gemas até ficarem claras e fofas, juntando o açúcar aos poucos batendo sempre. Adicione a baunilha e  a mistura do chocolate já fria e misture bem. À parte, junte uma pitada de sal às claras em neve e bata em neve firme. Junte as claras à mistura de chocolate, misturando lentamente. Leve para gela e decore como raspas de chocolate ou chantilly. Bom apetite!

Receita: Salada Niçoise

salada-niçoise-jamie-oliver-vagens-studio-do-sabor

Hoje é dia de receita light aqui no blog do Studio do Sabor! E nada como uma bela salada para deixar o dia mais gostoso, certo? Então hoje vamos trazer um receita da França ( em homenagem a nossa aula de culinária francesa), a salada Niçoise que foi popularizada por Julia Child (lembra do filme Julie e Julia?) nos Estados Unidos. Aqui, nós trazemos a versão do Jamie Oliver dessa deliciosa salada, cheia de proteínas e super saudável para começar a semana bem!

Primeiro, os ingredientes:
300g de vagens
1/2 baguete francesa, cortada em fatias
1 maço de manjericão fresco
1 limão siciliano (apenas o suco)
4 colheres de sopa de azeite extravirgem
6 filés de anchovas
1 colher de chá de molho de mostarda em grãos
1 colher de chá de mel
12 azeitonas pretas
1 tomate, cortado grosseiramente

1 lata de atum

20g de queijo feta

Modo de preparo:

Ferva a água e coloque as vagens, tempere com uma pitada de sal e tampe a panela. Deixe as vagens cozinharem por 5 minutos, com o fogo desligado. Escorra e reserve.

Em uma grelha antiaderente, coloque as fatias do pão e deixe torrar até ficarem douradas. Reserve.

Coloque o manjericão, o suco de limão o azeite e as anchovas em um liquidificador e triture com um pouco de água fervente até virar um creme ralo. Despeje metade desse molho em uma tigela, tempere o atum com uma parte, e coloque o restante em um prato raso.

Na tigela com o molho, junte a mostarda e o mel e misture bem. Junte as vagens escorridas, as azeitonas e o tomate, misture bem e reserve.

Montagem:
Salpique algumas folhas de manjericão fresco, e esfarele o queijo feta por cima do prato com o atum, coloque as torradas e a salada de vagens em volta e se delicie!

Facinho, não? Para aprender a cozinhar e outras receitas deliciosas, se inscreva no nosso mailing e receba todas as novidades da nossa escola de culinária! É só clicar: http://bit.ly/1aO4v5o

Também, aproveite para virar nosso fã no Facebook! É só clicar: http://on.fb.me/123ynUi

Dicas para o bolo perfeito

Fazer o bolo crescer e ficar fofinho não é assim tão fácil! O Studio do Sabor sabe disso e vai compatilhar com vocês algumas dicas para o seu bolo sair pefeito.

Image

Primeiro, é necessário prestar atenção aos ingredientes da receita, às quantidades e à qualidade. Ovos, leite, açúcar, manteiga, farinha e fermento devem sempre estar na temperatura ambiente. Para os ovos, se eles estiverem muito frios, uma dica é colocá-los em uma tigela com água morna.

É preciso aquecer o forno de 20 a 30 minutos antes de colocar a receita para assar. Mais do que isso, é importante medir a forma e verificar se está de acordo com a que está indicada na receita. Caso contrário a massa pode queimar, ficar muito seca ou esparramar.

Para evitar que o bolo murche, não abra o forno nos primeiros 10 minutos em que a massa estiver assando e depois de pronto, cubra o bolo para evitar as correntes de ar . O truque do palitinho para saber se o bolo está pronto nunca falha. Se o palito sair seco, o bolo está no ponto.

Para garantir que o bolo cresça, verifique antes se o seu fermento está ativo. Para isso, coloque uma pitada em 1/2 copo de água morna, se borbulhar, use o ingrediente sem medo.

Para deixar qualquer bolo melhor ainda, adicionar coberturas e recheios é sempre uma boa pedida 😉

O Studio do Sabor sempre tem aulas deliciosas para você se tornar uma cozinheira de mão-cheia, então, inscreva seu email e receba toda a programação:  http://bit.ly/17ySIdg

Receita de arroz-doce

arroz-doceAcredita-se que o cultivo de arroz iniciou-se no vales de Myanmar, ou Birmânia, país da Ásia que faz fronteira com a China, Laos e Tailândia. Arqueólogos acreditam que os extratos de grãos de arroz achados nesse local têm quase 7 mil anos. Hoje encontramos mais de 40 mil tipos diferentes de arroz cultivados no mundo.

O arroz-doce, normalmente cozido em leite e acúcar, é uma iguaria popular em todos os lugares onde o arroz é conhecido, não só no Brasil, como pensamos muitas vezes. Em todos os países da Ásia, de onde é originário, da Europa e da África, para onde foi levado por antigos viajantes e comerciantes, e das Américas, para onde foi levado pelos colonos europeus, existe uma tradição de arroz-doce. 

O arroz pode ser cozido diretamente no leite, ou em água e açúcar, juntando mais tarde leite condensado (no Brasil) ou nata. Acrescenta-se  amêndoas, como na Dinamarca, ou frutas e chocolate como em outros países europeus. Ou temperos como canela, como no Brasil.

Arroz-doce

Ingredientes:

1 xícara (chá) de arroz

4 xícaras (chá) de água

1 litro de leite

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite

Canela a gosto

Modo de preparo:

Lave o arroz em água corrente e escorra.

Leve para cozinhar com água.

Quando estiver quase seco, junte o leite e deixe ferver bem.

Em seguida, coloque o leite condensado e deixe ferver mais um pouco para engrossar.

Junte então o creme de leite e espere levantar fervura novamente.

Coloque a canela e sirva quente ou frio.

Bom apetite!

BOEF BOURGUIGNON

boef-bourguignonO bœuf bourguignon é um dos mais famosos pratos da culinária francesa tradicional.

Julia Child em seu livro ‘Dominando a Arte da Culinária Francesa’ o descreve  como “certamente um dos mais deliciosos pratos de carne inventadas pelo homem”.

Tem origem na região da Borgonha (em francês, Bourgogne), no leste da França, assim como outros pratos famosos como o coq au vin e o escargot.

É um cozido preparado com carne assada no vinho tinto e caldo de carne, geralmente aromatizado com alho, cebola e bouquet garni, com minicebolas e cogumelos adicionadas no final do cozimento.

Fala-se  que o bœuf bourguignon é um dos muitos exemplos de pratos camponeses que foi  lentamente refinado pela alta cozinha francesa.

No 14 de julho o Studio do Sabor presta sua homenagem à cozinha francesa:

BOEUF BOURGUIGNON

Ingredientes:

  • 1kg de músculo, alcatra ou filé mignon em cubos
  • 150g de toucinho
  • 4 colheres (sopa) de óleo ou manteiga
  • 2 cebolas picadas
  • Cenouras baby a gosto
  • 3 dentes de alho picados
  • 600ml de vinho tinto seco
  • 400 ml de fundo de carne
  • 200g de champignons
  • Minicebolas a gosto
  • Açúcar (quanto bastar)
  • Manteiga (quanto bastar)
  • 1 bouquet garni (opcional)
  • Farinha de trigo (quanto bastar)
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:

Frite o toucinho com o óleo, na panela, acrescente a cebola e o alho.

Doure a carne, já temperada com sal e pimenta, e já envolvida na farinha de trigo.

Adicione o vinho, deglaceando, e acrescente o fundo de carne e  o bouquet garni.

Cozinhe por aproximadamente 2 horas em fogo baixo, acrescentando o caldo (fundo) e o vinho, sempre que necessário. Na metade do cozimento, acrescente as cenouras e mais ao final, os champignons.

Em uma frigideira, coloque as minicebolas e um pouco de água, deixe cozinhar, e acrescente o  açúcar e a  manteiga para caramelizar as cebolas.

Incorpore à carne. Sirva a seguir.

Bom apetite!

Caldinho de polvo

O polvo é um ingrediente ainda não muito presente na cozinha brasileira, mas com o preparo certo, ele é uma delícia! No Japão, por exemplo, há panquecas com polvo, assim como bolinhos de polvo e muitos sushis que levam o molusco. Na região mediterrânea é preparado com azeite, alho, manjericão, limão,e tomates, em uma bela salada. Já no Peru, o polvo é misturado com milho e tomate. Na Coreia, ele é um aperitivo, servido em bares junto com picles e cerveja.

A textura do polvo é firme e macia. O sabor é único, lembra o mar e tem certa doçura. O Studio do Sabor vai mostrar várias maneiras de preparar o polvo na aula de quinta-feira com o chef Rafa Camargo. Ele vai apresentar diversas receitas com polvo, como terrine de polvo em cama de salada especial, caldinho croata de de polvo, ceviche de polvo e peixe branco, polvo alla rabiata e polvo na torre de batatatas.

Para oferecer aos amigos um jantar super original não faltarão ideias nesta aula de culinária exclusiva do Studio do Sabor.

E aqui uma receita de caldinho de polvo da chef Monica Sky.

Caldinho de Polvo
 
Azeite (quanta bastar)
Alho a gosto
1 cebola grosseiramente picada
1 pimentão verde picado
3 tomates grosseiramente picados
1 cabeça de polvo (já cozida)
1 copo de vinho branco
1  vidro de leite de coco
Sal a gosto
1/2 pimenta de cheiro
Coentro
Páprica Doce
Páprica Picante
3 limões sicilianos
1 tentáculo para finalizar antes de servir
Refogar na frigideira o azeite, o alho, a cebola, o pimentão e os tomatse.
Adicionar os pedaços de polvo (cabeça) e em seguida o vinho. Após alguns instantes, o leite de coco.
Pegue este refogado e bata no liquidificador ligeiramente, com o sal, a pimenta, a páprica doce e a picante.
Sirva em seguida, com pedacinhos de polvo picados e um pouco de limão siciliano. Salpique o coentro moderadamente.
Bom jantar!
polvo-sopa

Nhoque, nhoque, nhoque

studiodosabor_nhoque_gnocci_receitas

Todo dia 29 é comemorado o Dia do Nhoque da Fortuna. Segundo conta a lenda, São Pantaleão, vestido de andarilho,  andava em um vilarejo na Itália no dia 29 de dezembro. Com fome, bateu na porta de uma casa e pediu comida. Um casal recebeu-o com muita desconfiança, porém convidou-o a sentar na mesa com eles. Eram pobres e quase não tinham  o que comer. O único alimento naquela noite eram nhoques que dividiram com o Santo. Sete nhoques para cada. São Pantaleão comeu, agradeceu e se foi. Para grande surpresa, ao retirar a mesa, o casal encontrou embaixo dos pratos moedas de ouro.

Assim, a cada dia 29, a lenda ganha mais simpatizantes que comem o nhoque da fortuna para ter sorte pelos 30 dias seguintes. No Studio do Sabor, também acreditamos que o Nhoque pode trazer muita sorte, por isso, preparamos uma aula com receitas de nhoques no dia 27, quinta-feira próxima. A receita, que mudou ao longo dos anos, é antiga, supõe-se que o nhoque exista desde os antigos gregos. No Studio do Sabor você aprenderá diversas receitas de nhoque. E no dia 29, você poderá preparar um delicioso prato para fazer a simpatia.

A simpatia é simples: basta colocar uma nota de qualquer valor sob o prato de nhoque. No prato, separe sete nhoques e coma um a um. Para cada nhoque, faça um pedido diferente.  O dinheiro colocado sob o prato deve ficar guardado até o próximo dia 29, para garantir a fartura.

Para participar da aula de nhoque no Studio do Sabor, é só ligar para (11) 3673-1973 ou mandar um email para: studio@studiodosabor.com.br . Esperamos por você !